Sea

Secretaria do Estado da Administração

TÍTULO

SUB-TÍTULO

Cinco instituições apresentam plano de ação para melhorar indicadores do Governo do Estado

Durante mais um encontro do primeiro ciclo de avaliação do modelo de gestão do Governo do Estado, nesta terça-feira, 15 no Teatro Pedro Ivo em Florianópolis, cinco instituições apresentaram seus planos de ação e as estratégias adotadas para atingir os objetivos balizados pelos indicadores de desempenho definidos pelo governo catarinense. Foram apresentados e debatidos diversos assuntos, relativos às secretarias de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Agricultura e Pesca, Articulação Internacional além de Fapesc e Imetro.

 

“Estas reuniões são essenciais por dois aspectos: para garantir o acompanhamento daqueles assuntos que são relevantes do ponto de vista das entregas que precisam ser feitas à população e para garantir que a gestão do Governo do Estado evolua em todas as áreas e não apenas em uma área específica em detrimento de outras. Além de balizar o que pode e deve ser melhorado, os dirigentes dos órgãos afinam parcerias e compartilham informações que geram resultados muito mais rápidos e eficazes para as demandas mais urgentes do Estado”, explicou um dos integrantes do grupo de trabalho que coordena o modelo de gestão, Giovanni Pacheco, ligado à secretaria de Estado da Administração.

Na área da Agricultura, o indicador avaliado trata da evolução dos projetos para ampliação dos pontos de telefonia e internet no meio rural, promovendo a comunicação e impulsionando o agronegócio catarinense entre pequenos e médios produtores com outros mercados. A secretaria de Articulação Internacional apresentou um panorama dos contatos estabelecidos com países que são rotas comerciais estratégicas para Santa Catarina.

A evolução do projeto de zoneamento ecológico econômico, de grande importância para alavancar o desenvolvimento econômico de Santa Catarina, de modo sustentável, foi o indicador apresentado pela secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável. O Imetro apresentou um plano de ação para garantir a igualdade de concorrência na área de comércio de combustíveis e lubrificantes, prevendo ampliar a fiscalização do comércio de combustíveis não renováveis no Estado. E a Fapesc apresentou uma proposta para ampliar o número de projetos de pesquisa financiados pelo Governo do Estado, para desenvolvimento de pesquisas que tragam solução para problemas reais da sociedade catarinense.

“Somente podemos perceber que estamos acelerando e avançando rumo ao desenvolvimento do Estado se tivermos parâmetros para comparar essa evolução. Só podemos melhorar o que podemos medir, por isso as reuniões de avaliação são tão importantes e são pare integrante do programa de Desenvolvimento por Indicadores de Santa Catarina”, disse o secretário Jorge Eduardo Tasca.

Na próxima reunião, prevista para o dia 22, serão abordados indicadores das secretarias da Infraestrutura e da Educação, do Instituto do Meio Ambiente (IMA), da Casan, da Santur e da SC Gás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *